‘Doenças ligadas à alimentação já são principal problema de saúde pública no mundo’

Patrick Caron: “É uma revolução completa que precisa ser feita na agricultura e nos sistemas alimentares”. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

O século XX foi marcado, na agricultura, pelas promessas da Revolução Verde de aumento da produção e da produtividade para vencer o espectro da fome diante do crescimento demográfico. Essas promessas foram, em parte, cumpridas, mas não conseguiram resolver o problema da fome e da desnutrição no mundo. Além disso, desenvolveram um modelo de agricultura baseado fortemente no uso de insumos químicos, agrotóxicos e, mais recentemente, organismos transgênicos. Para além de seus resultados econômicos, esse modelo deixou um legado ambiental e de saúde pública que começa a cobrar seu preço.

O pesquisador francês Patrick Caron, presidente do Painel de Alto Nível de Especialistas (HLPE) do Comitê de Segurança Alimentar da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), defende a necessidade de uma revolução em nossos hábitos alimentares e no sistema agrícola como um todo. Caron veio a Porto Alegre a convite da presidência da Assembleia Legislativa e do curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para participar de um seminário sobre políticas públicas na área da agroecologia. Em entrevista ao Sul21, ele falou sobre os limites do atual modelo de agricultura e sobre as possibilidades abertas pela agroecologia:

“Temos que inventar outra agricultura, uma agricultura que não se baseie na química, mas que invente novas modalidades e incorpore as questões da saúde, do meio ambiente, da geração de emprego e do bom estar dos produtores. É uma revolução completa que precisa ser feita na agricultura e nos sistemas alimentares. Hoje, as doenças ligadas à alimentação, como enfermidades cardiovasculares, câncer e diabetes, já são o principal problema de saúde pública no mundo”. (Leia aqui a íntegra da entrevista)

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Economia, Meio Ambiente, Saúde Pública e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para ‘Doenças ligadas à alimentação já são principal problema de saúde pública no mundo’

  1. Edu Cezimbra disse:

    Republicou isso em Ecologia dos Saberese comentado:
    “Temos que inventar outra agricultura, uma agricultura que não se baseie na química, mas que invente novas modalidades e incorpore as questões da saúde, do meio ambiente, da geração de emprego e do bom estar dos produtores. É uma revolução completa que precisa ser feita na agricultura e nos sistemas alimentares. Hoje, as doenças ligadas à alimentação, como enfermidades cardiovasculares, câncer e diabetes, já são o principal problema de saúde pública no mundo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s