Assentados investem na produção de melancia orgânica no RS

Associação de Produtores Orgânicos Renascer Oeste estimam colher 30 toneladas do alimento nesta safra. (Foto: Divulgação)

Associação de Produtores Orgânicos Renascer Oeste estimam colher 30 toneladas do alimento nesta safra. (Foto: Divulgação)

Catiana de Medeiros – MST

São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, é um município que carrega em seu legado grandes lavouras de soja transgênica e o uso indiscriminado e contrabandeado de veneno. Porém, indo na contramão desta realidade, assentados da Reforma Agrária da região mostram que é possível superar a reprodução do modelo do agronegócio em pequenas áreas de terra e apostar na produção de alimentos saudáveis.

Há cinco anos, por meio da Associação de Produtores Orgânicos Renascer Oeste, um grupo de dez famílias do Assentamento Conquista do Caiboaté organiza sua produção de frutas e hortaliças – todas em processo de certificação orgânica – para comercialização. Conforme o assentado Jair Amaral, somente nesta safra, numa área plantada de 2 hectares, serão colhidas mais de 2,5 mil unidades de melancia, o que corresponde a cerca de 30 toneladas do alimento.

“Vivemos numa região que tem muita produção de soja, mas devagarinho vamos conseguindo superar esta realidade. Agora estamos em processo de construção do mercado local, pois já há público interessado nas melancias. Aliás, quem quiser comprar é só nos procurar, pode ir até na roça escolher a fruta que quiser levar para casa”, argumenta.

Os assentados vêm na produção orgânica uma saída para a agricultura camponesa diante do modelo do agronegócio. (Foto: Divulgação)

Os assentados vêm na produção orgânica uma saída para a agricultura camponesa diante do modelo do agronegócio. (Foto: Divulgação)

Os assentados vêm na produção orgânica uma saída para a agricultura camponesa diante o modelo do agronegócio, que tem comprometido a vida de diversas espécies e o meio ambiente como um todo na região. Para viabilizar esse modelo saudável de agricultura, eles recebem assistência técnica da Cooperativa de Trabalho em Serviços Técnicos (Coptec) e buscam se fortalecer no trabalho coletivo, por meio da inserção de mais agricultores na associação. “Ela é aberta, quem quiser se juntar a nós na produção limpa de alimentos será muito bem-vindo”, acrescenta Amaral.

Benefícios da melancia orgânica

Além de propiciar renda aos agricultores nesta época do ano, a melancia orgânica é uma ótima opção para quem deseja colocar na mesa uma alimentação mais saudável. Segundo a nutricionista Cristina Araújo, a fruta é rica em vitaminas A, C e B6, conhecidas por fortalecerem o sistema imunológico, é fonte de fibras, potássio e magnésio e uma ótima aliada para a hidratação do corpo humano.

“92% da melancia é composta de água, então, consumi-la é garantia de hidratação. Ela tem a cada 100 gramas somente 30 calorias. O ideal é aproveitar a safra e consumi-la muito no verão”, complementa Cristina.

A nutricionista partilha ainda uma receita fácil e rápida de preparar: “É só bater duas fatias de melancia com água a gosto no liquidificador. Não precisa adoçar porque a fruta já contém frutose, que é o seu açúcar natural”, orienta. Quem quiser aproveitar 100% do alimento, Cristina explica que com a casca pode ser feito doce e com a parte branca um saboroso refogado com carne.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Economia, Saúde Pública e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s