Associação dos Delegados pede suspensão de todas as operações policiais após novo parcelamento

Associação orientou delegados de Polícia para que suspendam, imediatamente, as operações policiais em todo o Estado. (Foto: Maia Rubim/Sul21)

Associação orientou delegados de Polícia para que suspendam, imediatamente, as operações policiais em todo o Estado. (Foto: Maia Rubim/Sul21)

A Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul (Asdep) divulgou nota oficial orientando seus associados a suspenderem imediatamente todas as operações policiais no Estado, em protesto contra o novo parcelamento de salários e também do 13°, anunciado esta semana pelo governo José Ivo Sartori (PMDB). A nota, assinada por Nadine Tagliari Farias Anflor, presidente da entidade, recomenda que os delegados se reúnam em suas regiões policiais para discutir medidas a serem tomadas pela categoria para demonstrar inconformidade com o tratamento dado pelo Executivo aos servidores. Segue a íntegra da nota:

A Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul, tendo em vista o anúncio de novo parcelamento salarial, agravado pelo não pagamento do décimo terceiro na data constitucionalmente prevista, orienta seus associados a reunirem-se nas suas regiões policiais, sob a coordenação dos respectivos representantes da ASDEP, a fim de que sejam discutidas medidas a serem tomadas pela categoria com o objetivo de demonstrar a inconformidade da classe pelo tratamento ilegal que tem sido imposto a todos os servidores do Executivo. A Diretoria solicita que a ata da referida reunião seja encaminhada até o dia 06 de janeiro de 2017, ocasião em que as sugestões serão analisadas, podendo ser implementadas novas ações.

Até lá, considerando o que foi deliberado na última Assembleia-Geral, orientamos todos os Delegados de Polícia para que suspendam, imediatamente, as operações policiais.

Comunicamos, finalmente, que a ASDEP continua mantendo contatos políticos na busca de soluções para a grave situação vivenciada pelos policiais civis, além de buscar as alternativas judiciais cabíveis.

Porto Alegre, 28 de dezembro de 2016.

Nadine Tagliari Farias Anflor,

Presidente da ASDEP/RS.

(*) Publicado originalmente no Sul21

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s