A Brigada Militar e o vandalismo praticado contra o Estado do RS

22/12/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Mobilização em frente a Assembleia Legislativa contra o pacote de extinções do governo Sartori. / repressão / bomba de gás / . Foto: Guilherme Santos/Sul21

22/12/2016 – PORTO ALEGRE, RS – Mobilização em frente a Assembleia Legislativa contra o pacote de extinções do governo Sartori. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

A Brigada Militar foi cúmplice de um dos maiores retrocessos da história do Rio Grande do Sul, ao sitiar a Assembleia Legislativa durante as votações que extinguiram fundações que produzem conhecimento, conhecimento e dados vitais para a capacidade de planejamento do Estado. Essa cumplicidade ativa é muito mais destrutiva que qualquer ovo, bexiguinha ou foguete que tenha sido jogado na Praça da Matriz. Muito mais destrutivo também que as bombas e balas de borracha que a Brigada soltou aos borbotões contra os servidores na Praça da Matriz, protegendo um governo que quer entregar os serviços públicos à iniciativa privada.

O comando da Brigada Militar é responsável por esse vandalismo que afetará a vida de milhares de pessoas e a possibilidade de um projeto de desenvolvimento para o Estado. Ou falta cérebro ou falta compromisso com o Estado. Ou as duas coisas juntas. Esse é o grande vandalismo praticado nos últimos dias,

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s