Em meio a bombas, servidores homenageiam colegas de fundações com balões e minuto de silêncio

Mobilização dos servidores contra pacote de Sartori segue na Praça da Matriz. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Mobilização dos servidores contra pacote de Sartori segue na Praça da Matriz. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Os servidores públicos gaúchos deram continuidade, nesta quarta-feira (21), à mobilização na Praça da Matriz contra o pacote do governo José Ivo Sartori (PMDB). A aprovação do projeto que autoriza a extinção de diversas fundações marcou com tristeza o ambiente da praça, mas não diminuiu o barulho e a pressão do lado de fora da Assembleia Legislativa e do Palácio Piratini, que seguem cercados por mais de 200 integrantes do batalhão de choque da Brigada Militar. Servidores da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) lideraram a mobilização na tarde desta quarta.

Em greve, os servidores da Susepe foram para a linha de frente da grade que separa os manifestantes do choque da Brigada Militar. Por duas vezes, no início e no final da tarde, essas grades foram retiradas pelos manifestantes. O choque da Brigada voltou a lançar bombas contra os manifestantes na frente do Theatro São Pedro e ao lado do Tribunal de Justiça. Na segunda vez, após uma rápida dispersão, os manifestantes voltaram a se concentrar em frente ao choque e, minutos depois, ocorreu mais uma onda de bombas. Quando retornaram de novo, com servidores da Susepe na frente, o clima foi de muita tensão. Os manifestantes ficaram a menos de um metro dos escudos do choque da Brigada. Após minutos de tensas conversas, os servidores concordaram em repor algumas das grades que tinham sido retiradas.

Em meio a esse ambiente de guerra, os servidores promoveram uma homenagem aos seus colegas das fundações cuja extinção foi autorizada na madrugada desta quarta na Assembleia Legislativa. Dezenas de balões pretos com os nomes das fundações foram levados para a rua, em meio a um grande apitaço. Depois, houve um minuto de silêncio, após o qual os balões foram lançados aos céus sob muitos aplausos. Em meio à mobilização, os servidores da Susepe improvisaram uma assembleia em frente ao Tribunal de Justiça para decidir o que farão diante da decisão do Judiciário determinando o retorno imediato ao trabalho. Enquanto isso, dentro do Palácio Piratini, o secretário de Segurança, Cezar Schirmer, recebia jornalistas para falar sobre a crise do sistema prisional no Estado.

Os poucos servidores das fundações que apareceram na Praça da Matriz na tarde desta quarta estavam muitotristes e abatidos, mas com disposição de não entregar os pontos. Alexandre Leboutte da Fonseca, jornalista na TVE, disse que os servidores da Fundação Piratini estão pensando duas coisas em relação ao futuro. A primeira delas é entrar com uma ação judicial para tentar impedira as demissões e o fechamento da TVE e da FM Cultura. A segunda é voltar ao trabalho na próxima segunda-feira e garantir o funcionamento da TVE e da FM Cultura enquanto a extinção de fato não acontecer.

“Muitos colegas estão chocados e machucados com o que ocorreu nesta madrugada, mas, ao mesmo tempo, tem um sentimento de unidade muito forte que está nos aglutinando para manter a luta. Nós sabemos que estamos do lado de uma luta justa. O outro lado vai ter que se explicar para sempre, para a história, o que decidiram nesta madrugada. Vamos fazer todo o possível para que isso não se concretize”, disse Alexandre Leboutte.

(*) Publicado originalmente no Sul21.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s