Onde anda Sartori? O governador terceirizou sua coragem para o choque da Brigada?

A bancada de Sartori do lado de fora da Assembleia. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

A bancada de Sartori do lado de fora da Assembleia. (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

No dia do início da votação de um pacote de projetos que podem tirar o emprego de milhares de servidores públicos às vésperas do Natal, o governador José Ivo Sartori (PMDB) resolveu se ausentar do Estado. Arrumou uma providencial viagem a Brasília. Já ocorreu em outras ocasiões. Sartori, que gosta de utilizar a palavra “coragem” para definir sua linha de ação, costuma viajar quando as coisas encrespam no Estado. Se não é corajosa, é uma atitude conveniente: não precisa aparecer em público, falar com jornalistas e, muito menos, com os servidores cujas vidas estão sendo dramaticamente afetadas por seu pacote de “modernização”.

Sartori gosta de se ver como um homem corajoso, mas parece gostar menos de se envolver em situações onde essa coragem precisa sair do plano da retórica. Nesta segunda-feira, quem tratou de fazer isso, na Praça da Matriz, foi o batalhão de choque da Brigada Militar. Sartori parece ter terceirizado sua coragem para o choque da Brigada.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s