Seminário internacional debaterá construção de novas frentes políticas na América Latina

O encontro tratará dos desafios colocados pela atual conjuntura política para a esquerda latino-americana.

O encontro tratará dos desafios colocados pela atual conjuntura política para a esquerda latino-americana.

O Instituto Novos Paradigmas e a Fundação Friedrich Ebert promovem dia 2 de dezembro, no Hotel Windsor Leme, Rio de Janeiro, o seminário internacional “Frentes Políticas na América Latina”. O encontro tratará dos desafios colocados pela atual conjuntura política para a esquerda latino-americana e abordará também as experiências de frentes de esquerda realizadas em países como Chile e Uruguai.

Participarão do debate nomes como João Pedro Stédile, Guilherme Boulos, Camila Vallejo (Chile), Tarso Genro e Fernando Haddad, entre outros convidados do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai. Estarão presentes ainda convidados de diferentes agrupamentos políticos sul-americanos, além de intelectuais e representações de movimentos sociais e partidos de esquerda brasileiros.

Mais do que fazer um balanço sobre as distintas experiências de governo de partidos de esquerda e progressistas na América Latina, o seminário pretende debater a necessidade de uma renovação programática e organizativa da esquerda na América Latina. Na avaliação dos organizadores do encontro, os avanços sociais obtidos por esses governos nem sempre vieram acompanhados de um aumento da consciência política da cidadania, do fortalecimento das organizações sociais e dos partidos de esquerda.

A abertura do seminário ficará a cargo de Thomas Manz, representante da Fundação Friedrich Ebert no Brasil, e de Fernando Haddad, prefeito de São Paulo. O ex-ministro da Justiça e ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, fará uma apresentação geral dos objetivos do encontro.

O primeiro painel, “Frentes de Esquerda na América Latina”, terá como debatedores Carlos Ominami (Chile), Daniel Filmus (Argentina), Carlos Filizola (Paraguai). Juarez Guimarães (Brasil), Laura Carvalho (Brasil) e Javier Miranda (Uruguai).

Já o segundo painel, “A visão dos movimentos sociais após uma década de governos progressistas na América Latina”, reunirá João Pedro Stédile (Brasil), Guilherme Boulos (Brasil), Camila Vallejo (Chile) e Constanza Moreira (Uruguai).

(*) Publicado originalmente no Sul21.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s