“Governo Temer é profundamente antinacional. É pior que 64”, diz Wanderley Guilherme

“Há um trabalho que vem sendo realizado há alguns anos junto ao subconsciente da sociedade para cultivar a impressão de que tudo o que vinha sendo feito desde 2002 era algo paliativo, populista e maligno”. Foto: Thiago Ripper/RBA

“Há um trabalho que vem sendo realizado há alguns anos junto ao subconsciente da sociedade para cultivar a impressão de que tudo o que vinha sendo feito desde 2002 era algo paliativo, populista e maligno”. Foto: Thiago Ripper/RBA

“O governo de Michel Temer dá as primeiras passadas, acelerando para o grande salto para trás e a grande queima de estoques. A massa assalariada brasileira está sendo vendida a preços de saldo, com as liquidações iniciais dos programas educativos e sociais. O patrimônio de recursos materiais, como antes, será oferecido como xepa. A repressão à divergência não será tímida. Não há nada a esperar”. Esse é o resumo da obra que será exibida no Brasil nos próximos meses, talvez anos, na avaliação do cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, professor aposentado de Teoria Política da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pesquisador sênior do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ). Em um artigo intitulado “O grande salto para trás de Michel Temer”, publicado em seu blog “Segunda Opinião”, o cientista político prevê dias sombrios para o país e aponta algumas características do bloco que apoia Temer e que pretende implantar uma nova agenda política e econômica no país, sem ser referendada pelo voto popular, com a confirmação da derrubada da presidenta Dilma Rousseff.

Em entrevista ao Sul21, Wanderley Guilherme dos Santos fala sobre essa agenda, destacando o seu caráter profundamente antinacional. Para ele, o movimento golpista pretende recolocar o Brasil no fluxo normal das relações do capitalismo que havia sido interrompido com a eleição de Lula em 2002. “O que vai acontecer agora, e já começou a acontecer, como tem ocorrido em várias democracias sociais no mundo inteiro, uma redefinição programática drástico dos contratos de solidariedade social com uma hegemonia desabrida da lógica do interesse do capital”, assinala. Para tanto, acrescenta, a esquerda foi expulsa do jogo político legal por algum tempo. “Eles não deixarão Lula ganhar a eleição em 2018 em hipótese alguma. Não sei como vão fazer, mas não deixarão”, diz, advertindo que a tentativa de prisão do ex-presidente Lula é uma possibilidade real neste cenário. (Leia aqui a íntegra da entrevista ao Sul21)

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para “Governo Temer é profundamente antinacional. É pior que 64”, diz Wanderley Guilherme

  1. Nelson disse:

    Se eles conseguirem implantar o projeto “Salto para o abismo”, nome mais adequado para o “Ponte para o futuro”, o nosso Brasil irá fazer companhia ao México.

    Se privatizarem tudo, eles poderão se dar o luxo de, em 2018, convidar o Zé Maria, do PSTU, ou o Pimenta, do PCO, para sentarem na cadeira presidencial. Sem uma Embrapa, um Banco do Brasil, uma Caixa Econômica Federal, uma Petrobras, etc, onde ancorar seu projeto para o paíse e seu povo, estes dois, de extrema esquerda nada, nada mesmo, farão.

    Premidos, de um lado, pela gigantesca dívida pública, que só vai crescer apesar da alienação de patrimônio público, até porque, os agiotas não querem que ela seja paga, e, de outro, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que veio para sufocar os governos, e tendo os acordos de “livre comércio” a fecharem qualquer horizonte que tenha restado de soberania, esses dois extrema esquerda apenas serão conduzidos a fazerem tudo o que o grande capital quiser.

    Em certa medida, já vivemos uma situação assim. Porém, ela deve ficar muitíssimo pior se a corja do Temer conseguir implementar o “Salto para o abismo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s