Joaquim Silvério Temer dos Reis

Temer-Silverio-dos-Reis600

Por Ayrton Centeno

Sujeito debochado o tal de Destino. Pois quis ele que a carta de Michel Temer – a senha do golpe – viesse à luz “vazada”, por “distração” ou “por descuido” no dia 11 de abril. Como se verá, trata-se de refinada e sagaz ironia. Além de mordazes, os fados trouxeram uma advertência sobre a ameaça que paira sobre o país. Sucede que foi também num 11 de abril que outro traidor, um dos maiores da história, perpetrou a sua traição. Ambos conspiraram contra o Brasil. Quem descobriu a feliz coincidência não foi a mídia velha e patusca. Foi o atento blogueiro Antonio Mello (*). Vamos deixar que os dois traidores falem por si. Primeiro, o traidor dos Inconfidentes, Joaquim Silvério dos Reis. Depois, Temer, seu discípulo.

Silvério dos Reis traindo em 11 de abril de 1879:

“Que o desembargador Tomás Antônio Gonzaga, primeiro cabeça da conjuração, havia acabado o lugar de Ouvidor dessa Comarca, e que nesse posto se achava há muitos meses nessa Vila, sem se recolher a seu lugar na Bahia, com o frívolo pretexto de um casamento, que tudo é ideia, porque já se achava fabricando leis para o novo regime da sublevação e que se tinha disposto da forma seguinte: procurou o dito Gonzaga o partido e união do coronel Inácio José de Alvarenga, e o padre José da Silva de Oliveira e outros mais, todos filhos da América, valendo-se, para reduzir outros, do alferes pago José da Silva Xavier (…)” (Carta de Joaquim Silvério dos Reis, coronel da cavalaria das Gerais, ao Visconde de Barbacena).

 Temer traindo em 11 de abril de 2016:

“Agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização para a instauração de processo de impedimento contra a senhora presidente, muitos me procuraram para que desse, pelo menos, uma palavra preliminar à nação brasileira, o que faço com modéstia, cautela e muita moderação, mas também em face da minha condição de vice e naturalmente substituto constitucional da senhora presidente” (Áudio “vazado” por comparsas)

Silvério dos Reis traindo em 11 de abril de 1879:

“Fez-me certo este vigário que para esta conjuração trabalhava fortemente o dito alferes pago, Joaquim José Xavier, e que já naquela Comarca tinham unido ao seu partido um grande séquito, e que havia de partir para a capital do Rio de Janeiro, a dispor alguns sujeitos, pois o seu intento era também cortar a cabeça do senhor vice-rei (…)” (idem)

Temer traindo em 11 de abril de 2016:

“Não quero avançar o sinal, até imaginaria que eu poderia falar depois da decisão do Senado, mas, evidentemente, sabem todos os que me ouvem, quando houver a decisão definitiva do Senado, eu preciso estar preparado para enfrentar os graves problemas que hoje afligem o nosso país.” (idem)

É o abril das punhaladas. Outra delas foi desferida na historia das lutas agrárias. O 17 de abril escolhido por Cunha para sacramentar sua aberração é o 17 de abril do Massacre de Eldorado de Carajás, perpetrado por dois governos do PSDB, o paraense de Almir Gabriel e o federal de Fernando Henrique Cardoso. Há 20 anos, 19 sem terras foram assassinados pela polícia militar do Pará. E o 21 de abril marca o aniversário da morte e esquartejamento de Tiradentes. Seus pedaços foram pendurados na estrada do Rio a Minas. E sua cabeça exposta em Vila Rica.

Joaquim Silvério dos Reis arremata sua carta sórdida prometendo mais traição: “Meu senhor, mais algumas coisas tenho colhido e vou continuando na mesma diligência, o que tudo farei ver a V. Ex.ª, quando me determinar”. E conclui repulsivamente assim: “O céu ajude e ampare a V. Ex.ª para o bom êxito de tudo: beija os pés de V. Ex.ª o mais humilde súdito”. Temer não diz mas também beijará os pés de alguém. Os do seu benfeitor.

(*) Blog do Mello – blogdomello.blogspot.com.br

Anúncios

Uma ideia sobre “Joaquim Silvério Temer dos Reis

  1. Norma de Mello Massas

    TAIS CONEXÕES SÓ NOS FAZEM DESVIAR A ATENÇÃO DO QUE DE FATO ESTAMOS PRESENCIANDO, OU SEJA, UM ATO VERGONHOSO PROVOCADO E PRESIDIDO POR UM CONFESSO LADRÃO E UM GRANDE TRAIDOR ENVOLVIDO NA CORRUPÇÃO, É ISSO O QUE NOS IMPORTA NESTE MOMENTO. TENHO MUITO NOJO DESSAS PESSOAS E DE MUITOS POLÍTICOS ENVOLVIDOS NA “PRIVATARIA TUCANA” CUJA INVESTIGAÇÃO ATÉ AGORA MUITO DINHEIRO TEM SIDO PASSADO PARA ENGAVETÁ-LA, ALIÁS A GRANDE ARTE DOS TUCANOS.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s