Comunicadores lançam, em Porto Alegre, manifesto contra o golpe e pela democracia

Lançamento do manifesto do coletivo Comunicação pela Democracia reuniu dezenas de profissionais, estudantes e ativistas da área. (Foto: Joana Berwanger/Sul21)

Lançamento do manifesto do coletivo Comunicação pela Democracia reuniu dezenas de profissionais, estudantes e ativistas da área. (Foto: Joana Berwanger/Sul21)

Dezenas de jornalistas, publicitários, relações públicas, fotógrafos, cartunistas, professores, estudantes e ativistas da área da comunicação participaram, na noite de sexta-feira (1º), no bar Paraphernália, em Porto Alegre, do lançamento do manifesto dos Comunicadores pela Democracia. Com 347 assinaturas confirmadas até a hora do lançamento, o manifesto “Em defesa da democracia, contra a desinformação e o ódio” defende a manutenção do Estado Democrático de Direito e da legalidade no país e critica a tentativa de golpe contra a presidenta Dilma Rousseff patrocinada por “setores conservadores, aliados a uma parcela partidarizada do Judiciário e a grandes meios de comunicação que há muito abdicaram da cobertura jornalística para agir como panfleto político”.

O grupo de Comunicadores pela Democracia seguirá nos próximos dias recolhendo assinaturas de apoio ao manifesto e pretende organizar outras atividades para mobilizar todos os profissionais e ativistas da área da comunicação comprometidos com a luta contra o golpe e em defesa da legalidade do país. Além disso, pretende denunciar todos os casos de violações de direitos e princípios fundamentais, como o que aconteceu recentemente com a ex-secretária de Políticas para Mulheres do Rio Grande do Sul, Ariane Leitão, que teve atendimento à sua filha negado por uma pediatra pelo fato de ela ser filiada ao PT. “Esse tipo de atitude mostra o clima fascista que vem se formando perigosamente no país, o qual não podemos ficar assistindo de braços cruzados”, disse o jornalista Rafael Guimaraens.

Presente ao ato, o jornalista Moisés Mendes, que recentemente pediu demissão do jornal Zero Hora, foi muito aplaudido e elogiado pelo trabalho de contraponto e resistência que vinha realizando em suas colunas. Moisés agradeceu as manifestações de apoio e disse: “Eu me sinto honrado de estar do lado de ocês, estou protegido por vocês”. O secretário de Comunicação da Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul (CUT-RS), Ademir Wiederkehr, chamou a atenção para a ofensiva sobre direitos sociais e trabalhistas que anda de mãos dadas com o movimento que tenta derrubar a presidenta Dilma Rousseff. “Na última vez que a democracia foi tolhida no Brasil, demorou mais de 20 anos para que comunicadores pudessem exercer livremente suas profissões”, adverte o manifesto da Comunicação pela Democracia. Na mesma linha, o presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul, Milton Simas, lembrou a luta histórica dos jornalistas pela liberdade de expressão no Brasil e reafirmou o compromisso da entidade por um jornalismo plural e de qualidade.

Confira a íntegra do documento:

Em defesa da democracia, contra a desinformação e o ódio

“Somos jornalistas, publicitários, relações públicas, fotógrafos, blogueiros e mídia ativistas, profissionais e estudantes de comunicação que vem a público se manifestar em defesa da democracia, do Estado Democrático de Direito e contra o golpe.

O Brasil vive uma crise política profunda que ameaça a nossa democracia ainda jovem. Setores conservadores, aliados a uma parcela partidarizada do judiciário e a grandes meios de comunicação – que há muito abdicaram da cobertura jornalística para agir como panfleto político -, tentam a todo custo impor ao país um processo de Impeachment sem base legal, sem provas e sem crime de responsabilidade cometido pela presidenta Dilma, ou seja, um golpe em pleno século 21!

O momento exige atenção e ação dos brasileiros comprometidos com o avanço democrático e a luta sem tréguas contra a corrupção, independente das preferências partidárias e divergências na condução do governo. O que nos une nesta quadra é a defesa da democracia.

Há uma grande batalha de comunicação acontecendo e nós, profissionais e ativistas que trabalhamos nessa área, estamos denunciando permanentemente as práticas de manipulação da informação dos grandes grupos de comunicação, que colaboram, inclusive, para o aumento da crise. Há que se falar ainda no papel que cumprem esses – jornais, rádios, televisões e revistas – na incitação do ódio entre a população. Parte deles, como a Globo, apoiou e deu sustentação ao golpe de 1964. Democratizar os meios de comunicação é fundamental e sabemos que esse passo só será dado dentro dos marcos de um Estado Democrático de Direito.

Compreendemos que a liberdade de comunicação passa necessariamente pelo fortalecimento da democracia. Na última vez que a democracia foi tolhida no Brasil, demorou mais de 20 anos para que comunicadores pudessem exercer livremente suas profissões. Por isso, não vacilaremos na defesa da democracia e atuaremos incansavelmente para esclarecer a população.”

(*) Publicado originalmente no Sul21.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Mídia, Política e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Comunicadores lançam, em Porto Alegre, manifesto contra o golpe e pela democracia

  1. Parabéns. Acabo de receber um abaixo assinado com mais de 2.300 assinaturas de pesquisadores, professores de todas as Universidades do Brasil e do mundo que vai ser entregue na USP quarta feira. Muito forte!!!!!

  2. Norma de Mello Massas disse:

    FICO MUITO FELIZ AO SABER QUE ESTÁ HAVENDO TODA ESSA MOVIMENTAÇÃO. NO MEU CASO, SOU UMA PESSOA DE IDADE AVANÇADA QUE SEMPRE SE INTERESSOU POR POLÍTICA SOCIAL DEMOCRÁTICA, MAS QUE SÓ ESTÁ LIGADAS A ALGUMAS OUTRAS PESSOAS. QUERO ME ALIAR A ALGUM MOVIMENTO MAS NÃO SEI QUAL.

    NÃO CONSIGO ACEITAR TUDO QUE TENHO PRESENCIADO. NÃO PODEMOS ABANDONAR TUDO QUE CONQUISTAMOS NESTE ÚLTIMOS 13 ANOS. SENTI MUITO ORGULHO DO MEU PAÍSA AO VÊ-LO FORA DO MAPA MUNDIAL DA MISÉRIA E DEPOIS TAMBÉM COM A GRANDE ASCENÇÃO SOCIAL DE 30 MILHÕES DE BRASILEIROS. ISSO TEM QUE SER DEFENDIDO A TODO CUSTO.

    FIQUEI MUITO CHOCADA COM A DECLARAÇÃO DE FHC DE QUE O BRASIL NÃO TINHA PIB SUFICIENTE PARA REALIZAR PROGRAMAS SOCIAIS. QUE BARBARIDADE! COMO PODE DIZER ISSO, FRENTE AO PERFEITO CONHECIMENTO DE QUE SE TEM DO ENRIQUECIMENTO BANCÁRIO MUNDIAL QUE CONSEGUIU CONCENTRAR GRANDE PARTE DA FORTUNA MUNDIAL NAS MÃOS DE PEQUENÍSSIMA PARTE DA POPULAÇÃO, GERANDO ASSIM A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA MAIS INJUSTA DE NOSSA HISTÓRIA.

    ALÉM DO MAIS, NUM AMBIENTE MUNDIAL ONDE HÁ A MAIOR SONEGAÇÃO FISCAL E EVASÃO DE DIVISAS PARA PARAÍSOS FISCAIS JAMAIS EXISTENTE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s