A Globo acusou a resposta das ruas, mas segue manipulando a favor do golpe

jornal-nacional-dilma

(*) Caco Schmitt, jornalista que cita a jornalista Hildegard Angel: “serviçais do golpe não merecem ser chamados de jornalistas”.

Agora, a estratégia dos golpistas capitaneados pela Globo é tentar convencer a população que as pedaladas fiscais justificam o impeachment (GOLPE!). No Jornal Nacional dessa quarta-feira, 30 de março, ela chegou ao cúmulo do ridículo de destacar na manchete a falácia do jurista do golpe na Comissão da Câmara que afirmou: “as pedaladas prejudicam os mais pobres”… Inacreditável! Mas, na golpista Globo, tudo é pensado. Eles sabem que a massa está do lado da Dilma e tenta jogá-la contra a presidenta. É o último recurso dos golpistas que passaram a semana inteira tentando manipular dizendo que impeachment não é golpe, quando todos sabem que sem crime é GOLPE. E, agora, tentam qualificar as razões deste golpe travestido de impeachment.

Estamos chegando ao ápice da estratégia dos golpistas que só pode ser desmontada e barrada nas ruas. Recapitulando: um dia após a eleição, a Globo começou a dar voz aos que pediam recontagem dos votos. Depois, defendeu a tese de que a urna eletrônica não era confiável (Brizola deve estar se revirando…). Antes de o segundo governo Dilma completar um mês já diziam que ela “mentiu” na campanha e não estava, vejam só, fazendo o que prometeu… Quando chegou a hora de eleger o presidente da Câmara dos Deputados, fez campanha e comemorou quando Eduardo Cunha (que usou milhões para conseguir votos) derrotou o candidato do governo. Criaram o monstro! Usou a Operação Lavajato pra vazar o que bem entendesse, contra quem quisesse. Misturou as cartas, tentou arrastar o Lula e editou a página mais trágica da história do jornalismo brasileiro até hoje, tristemente já famosa edição de uma hora no JN contra o ex-presidente Lula que chocou o Brasil. Só tirou o pé do acelerador porque no meio do caminho encontrou aliados seus envolvidos  na corrupção em listas nas quais não aparecem os nomes de Lula e Dilma. Tarde demais, o formigueiro já fora atiçado…

Nos últimos dias, o editorial golpista foi concentrado na manipulação de que impeachment não é golpe. A estratégia de tentar explicar o inexplicável surgiu porque correu o mundo nas redes sociais o  #NãoVaiTerGolpe. A golpista (e sua corja) ficou assustada com a reação das ruas e de todos os segmentos da sociedade. Aí passou a dizer que todos “defendem o governo e o PT”, em tom debochado, quando sabe que todos defendem a democracia, são contra o golpe. E que, generosamente, pessoas com divergências em relação ao governo estão se somando ao movimento por acreditarem que só na democracia a civilidade é possível.

Dentro da estratégia de enfraquecer a base de apoio, a Globo ficou um mês noticiando o rompimento do PMDB com o governo, pressionando, a bem da verdade, os políticos do PMDB para deixarem o governo. Comemorou a saída e anunciou que todos os ministros entregariam os cargos. Como a maioria ficou, passou a criticá-los. Agora, partiu pra cima dos outros partidos da base, dizendo que todos vão sair e que o governo está desesperado e oferecendo cargos para mantê-los, como se não fosse normal a troca devido à saída do PMDB. Sai um; entra outro, ora. Enquanto os partidos aliados não deixam a base do governo e pensam em ficar: a Globo critica. Na edição dessa quarta, 31, o JN falou assim do PP: “o partido com maior número de indiciados na Lava Jato”. Agora, se o PP sair da base do governo, essa condição será apagada e seus parlamentares se transformarão em exemplares.

Portanto, devemos seguir pressionando nas ruas, nas redes sociais, nos atos em teatros, anfiteatros, auditórios de universidades, bares, quadras, esquinas, becos, praças e avenidas. E explicando para a população porque não há base legal para o impeachment e que, por isto é golpe. Vamos desmontar a estratégia e falar para a população que “pedalada fiscal” não é crime para impeachment, que elas foram feitas pra ajudar os pobres do Bolsa Família, para evitar a parada dos programas sociais, a favor do povo brasileiro… Então, só o povo na rua pra derrotar os golpistas capitaneados pela Globo que estão jogando suas últimas cartadas.

Não Vai Ter Golpe

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Mídia, Política e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s