PDT e PMDB brigam por vaga no Tribunal de Contas do RS

"Não é correto que o PDT não tenha nenhum nome e o PMDB tenha dois", reclamou o deputado federal Pompeo de Mattos. (Foto: Bruno Alencastro/Sul21)

“Não é correto que o PDT não tenha nenhum nome e o PMDB tenha dois”, reclamou o deputado federal Pompeo de Mattos. (Foto: Bruno Alencastro/Sul21)

A disputa pela vaga do conselheiro Adroaldo Loureiro, falecido no início de fevereiro, pode gerar uma crise política entre PMDB e PDT. A indicação do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado deve ser feita pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), que não tem prazo para o envio do nome à Assembleia. A inexistência de prazo não evitou, porém, a abertura de uma disputa cada vez mais ruidosa entre os dois partidos. Os dois principais nomes do PMDB para o posto são os do prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, e o do deputado estadual Alexandre Postal, que seria o nome de preferência do governador Sartori. Correndo por fora, aparece ainda o deputado estadual Gilberto Capoani, também do PMDB. O deputado estadual Pedro Westphalen (PP) também teria interesse no cargo.

O PDT, por sua vez, reivindica um acordo que existiria entre as principais bancadas da Assembleia Legislativa para defender a nomeação de um integrante do partido para a substituição do trabalhista Loureiro. Segundo o deputado federal e presidente estadual do PDT, Pompeo de Mattos, há um documento entre os partidos que estabelece esse entendimento. “O PDT sempre esteve no Tribunal de Contas. É como ocorre na presidência da Assembleia”, disse o deputado ao Sul21, referindo-se ao rodízio na definição dos cargos diretivos da Casa de acordo com o tamanho das bancadas. “Então, não é correto que o PDT não tenha nenhum nome e o PMDB tenha dois”, acrescentou. Os dois nomes do PMDB seriam o do conselheiro Algir Lorenzon e o de Postal, Schirmer ou Capoani, caso um deles seja o escolhido por Sartori. O nome preferencial do PDT para o cargo seria o do deputado estadual Ciro Simoni.

A disputa pela indicação do futuro conselheiro pode ter reflexo na permanência do PDT na base de apoio do governo Sartori e também na disputa pela prefeitura de Porto Alegre. A deputada Juliana Brizola, que já lançou sua pré-candidatura à prefeitura da capital, não esconde sua insatisfação com os rumos do governo Sartori. Essa insatisfação cresceu com o veto do governador da emenda de autoria da deputada que destinava 10% dos recursos resultantes da venda da folha salarial do funcionalismo para o Banrisul para o projeto de educação de tempo integral da Secretaria Estadual de Educação. Outro deputado pedetista, Enio Bacci, vem criticando duramente a condução da política de segurança pública no Estado. O desfecho da disputa pela vaga no Tribunal de Contas pode elevar o tamanho do desconforto do PDT dentro do governo.

(*) Publicado originalmente no Sul21.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

2 respostas para PDT e PMDB brigam por vaga no Tribunal de Contas do RS

  1. Oleti Gomes disse:

    Senhores Deputados mostrem suas capacidades. Façam o concurso para Auditor do TCE e verão a nota que irão auferir. A nota ZERO será muito alta. Todo mundo quer mamar deitado!!! Vamos mudar esta maracutaia nefasta, comprometida com partidos políticos. Isto é uma ofensa aos Técnicos competentíssimos que a casa possui em seu quadro de carreira. Isto evitaria que se colocasse no topo da Corte de Contas, indivíduo com o 2º grau incompleto tendo-se que chamá-lo de Doutor Fulano de Tal, de Excelência, e etc. Temos que batalhar por um Tribunal de Contas imparcial. Se assim fosse, o TCU teria evitado a corrupção na Petrobras ao fiscalizar a legalidade das licitações e talvez evitar a roubalheira/corrupção.

  2. CArlos disse:

    Não entendi a colocação do Deputado Pompeo “Então, não é correto que o PDT não tenha nenhum nome e o PMDB tenha dois”. Então, quer dizer que conforme esteja envolvido alguém ligado à algum partido, a sigla influencia? AHAHAH e o inocente aqui achando que o TCE era para julgamento imparcial ehehehh. De que interessa a sigla deputados se é para julgar contas e não atos políticos…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s