Aula pública com Jorge Furtado e Rossetto: “Vamos sair às ruas para defender a democracia contra os golpistas”

Jorge Furtado e Miguel Rossetto participaram de aula pública em defesa da democracia e contra o movimento de impeachment patrocinado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. (Foto: PT Porto Alegre)

Jorge Furtado e Miguel Rossetto participaram de aula pública em defesa da democracia e contra o movimento de impeachment patrocinado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. (Foto: PT Porto Alegre)

“Convivi metade de minha vida em uma democracia e metade numa ditadura. Posso garantir a todos vocês que a democracia é melhor. Não vamos deixar que isso aconteça”. Com essas palavras, o cineasta Jorge Furtado abriu sua participação na aula pública realizada na tarde deste sábado, em frente ao Monumento ao Expedicionário, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, defendendo o mandato da presidenta eleita Dilma Rousseff. Uma aula pública em defesa da democracia e contra o movimento de impeachment patrocinado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e apoiado pela oposição capitaneada pelo PSDB, derrotada no voto nas eleições presidenciais de 2014.

“Não há democracia sem política e por isso precisamos sair às ruas para defendê-la”, disse ainda Furtado, acrescentando: “O PT cometeu alguns erros ao longo desses últimos anos e um deles foi se aliar a canalhas. Só estou aqui hoje porque o PT, esta semana, tomou uma decisão correta em favor da cassação de Eduardo Cunha. Estou junto nesta luta”. Jorge Furtado afirmou ainda que existe um enorme interesse internacional pela Petrobras. “Essa quadrilha começou a roubar a Petrobras em 1997, no final do governo Fernando Henrique Cardoso. O ministro da Justiça na época era Renan Calheiros”. Esse esquema, prosseguiu, está sendo desbaratado agora graças a duas leis sancionadas pela presidenta Dilma, uma delas sobre a delação premiada.

A deputada federal Maria do Rosário e o deputado federal Henrique Fontana, do PT, também participaram do ato e destacaram o novo momento político que o Brasil vive. “Os campos estão nítidos. De um lado estão aqueles que defendem a democracia e a soberania do voto popular. Do outro, estão setores das elites e os golpistas que querem derrubar a presidenta eleita do país”, disse Rosário. “Meu sentimento é que a última quarta-feira mudou a conjuntura política do país. Temos agora uma caminhada a fazer de muita conversa com a população brasileira. O que atesta a ilegitimidade deste processo é que a sua primeira assinatura é de Eduardo Cunha, um dos políticos mais corruptos deste país”.

O ministro do Trabalho e da Previdência Social, Miguel Rossetto, destacou que a presidenta Dilma Rousseff disse não a uma política de chantagem e opressão. Rossetto rebateu os três motivos que estão sendo apresentados como razões para justificar um impeachment. O primeiro deles é um suposto envolvimento nos casos de corrupção que estão sendo investigados na Petrobras. “Nós temos centenas de horas de gravações de investigações e delação premiada e em nenhum momento aparece o nome de Dilma”. A segunda razão é a opinião do Tribunal de Contas da União sobre as contas da 2014. “Nós vamos derrotar no Congresso a opinião do TCU. Além disso, o TCU listou 17 agentes públicos que estariam envolvidos em supostas irregularidades envolvendo essas contas. Em nenhum momento a presidenta Dilma é citada”. E a terceira razão, concluiu Rossetto, são as contas de 2015. “Nós nem terminamos o ano de 2015 ainda e essas contas só serão avaliadas a partir do ano que vem. É golpe. Não há nada que justifique qualquer iniciativa legal contra o mandato da presidenta Dilma”.

“Nós estamos aqui hoje”, encerrou Rossetto, “nos apresentando mais uma vez para dizer que não haverá golpe. Se, para alguns, a referência moral é Eduardo Cunha, para nós a referência é Dilma. Nossa tarefa agora é construir uma ampla frente democrática para derrotar essa aventura golpista”.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s