Encontro do MST debate educação nos assentamentos de Reforma Agrária

O MST conta hoje, no Rio Grande do Sul, com 36 escolas estaduais localizadas em assentamentos, abrangendo 3650 alunos e 311 educadores. (Foto: Divulgação/MST)

O MST conta hoje, no Rio Grande do Sul, com 36 escolas estaduais localizadas em assentamentos, abrangendo 3650 alunos e 311 educadores. (Foto: Divulgação/MST)

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) promove, de 22 a 24 de julho, o 7° Encontro Estadual de Educadores da Reforma Agrária. O encontro, que será realizado no Centro de Formação Sepé Tiarajú, no Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão, debaterá temas como os desafios da educação no campo, a construção da reforma agrária popular e a construção de um modelo de produção e consumo de alimentos saudáveis, sem o uso abusivo de agrotóxicos. “Por meio da socialização de práticas, estaremos discutindo a conjuntura educacional e defendendo a educação pública de qualidade, a agricultura camponesa e a soberania dos povos”, diz Josene Aparecida dos Santos, do Setor de Educação do MST.

Cerca de 150 pessoas, de todas as regiões do Estado devem participar dos debates e das atividades de formação. O MST conta hoje, no Rio Grande do Sul, com 36 escolas estaduais localizadas em assentamentos, abrangendo 3650 educandos e 311 educadores. O Encontro Estadual de Educadores da Reforma Agrária acontece em preparação ao Encontro Nacional de Educadores da Reforma Agrária (Enera), que terá sua segunda edição de 21 a 25 de setembro de 2015, no Centro de Treinamento da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI), em Luziânia (GO).

Confira a programação da etapa estadual:

Quarta-feira, 22 de julho

Manhã
– Mística de abertura
– A importância e a construção da Reforma Agrária Popular – Adalberto Martins (MST)
– Desafios organizativos e o debate da Reforma Agrária Popular nos assentamentos – Sílvia Reis Marques (MST)

Tarde
– Política Educacional no Brasil e a Conjuntura Educacional Brasileira e Estadual – Elenir Schürer (CPERS)
– Desafios da Educação do Campo – Isabela Camini e Ivori de Moraes (MST)
– Desafios da Reforma Agrária Popular e a Educação – Edgar Kolling (MST)

Noite
– Reunião da Coordenação Geral do Encontro
– Integração com a comunidade

Quinta-feira, 23 de julho

Manhã
– Mística
– Formação Humana, Educação Transformadora – Perti Simula

Tarde
– Socialização de experiências acerca das práticas educativas no contexto da reforma agrária no Estado.
– Campanha contra o uso dos agrotóxicos (16h30)

Noite
– Noite Cultural – Grupo de danças Cultivando a Tradição, da Escola Joceli Corrêa; e Grupo de Capoeira Camboatá, de Viamão
– Festa Julina

Sexta-feira, 24 de julho

Manhã
– Mística
– A participação e Desafios da Juventude na Reforma Agrária Popular
– Desafios e Linhas de Ação da Educação nas Áreas de Reforma Agrária no RS

Tarde
– Socialização dos encaminhamentos do 2° Encontro Nacional de Educadores da Reforma Agrária: projeção e participação da delegação do RS. Mística Região Sul
– Apresentação da contribuição estadual sobre o Manifesto e Lema do Enera
– Mística de encerramento

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s