Como a Pretinha perdeu e reencontrou o mundo

preta

A primeira visão que tive da Pretinha me remeteu quase que imediatamente ao monstro clássico exibido ao mundo em 1979 pelo cineasta Ridley Scott. Cara, é o Alien! – disse na hora. O cartão de visita dela eram pequenos e afiados dentes brancos que mordiam, ao mesmo tempo, a ração que dávamos a ela, e a ponta da colher atravessada pela grade. Pretinha tinha boas razões para estar em guerra com o planeta. Em um triste dia, perdeu sua parceira e seu mundo. A senhora com quem morava em uma pequena e antiga casa na rua Giordano Burno morreu e ela foi deixada sozinha no pátio da residência, sob os maus cuidados de um eventual caseiro. Num piscar de olhos seu mundo desapareceu e ninguém lhe explicou nada. Ficou meses nesta condição. Talvez um ano.

Quando Katarina ficou sabendo da história, imediatamente quis ir lá ver como ela estava. Por algumas semanas, alimentamos o alienzinho pelo portão até que a Katarina mobilizou uma verdadeira força tarefa para uma operação de resgate. Na época, não gostei muito da ideia, pois temia as alterações geopolíticas no nosso apartamento já habitado e comandado pelo Chorizo, um poodle mestiço branco, também conhecido como a fera dos Balcãs. Não perguntem por que. Essa é outra história. O fato é que a Pretinha foi laçada pelo Zé Luis, um veterinário corajoso, competente e grande, no tamanho e no coração. Estava tomada por carrapatos, pulgas e pedaços de plástico escondidos no corpo, o que descobriríamos só mais tarde.

Os primeiros dias foram muito difíceis. Chori e Preta travaram muitas brigas ao estilo Alien x Predador até que, em algum momento, estabeleceram uma trégua e foram se tornando amigos. Em princípio, faríamos apenas casa de passagem para ela, mas acabamos ficando com ela por duas razões. Em primeiro lugar, quem iria adotar um Alien? Em segundo, seria muita sacanagem com ela um novo abandono, depois que ela começou a experimentar de novo a sensação de ter um lar e companhias. Pois a Pretinha foi ficando e se transformando. Fez algumas vítimas no início, mas nada grave. Todos sobreviveram. Os dias foram se passando e, quando notamos, ela havia se transformado numa amável senhora cujo divertimento preferido era se refestelar no sofá da sala para ver a novela das seis.

Pretinha se transformou, física e emocionalmente. Se a solidão e o abandono fizeram dela uma versão canina do Alien, o amor, o cuidado e a companhia, a transformaram numa cachorra amável e brincalhona. Na rua, ela preserva alguns breves rituais de fúria contra algumas cadelas eleitas como inimigas. Mas tudo não passa de uma troca de latidos. Hoje, Pretinha está completando cinco anos conosco. Não sabemos direito que idade ela tem, mais de 10 anos certamente. Pouco importa. O que importa é que ela entrou em nossa vida e nos presenteou com uma experiência de transformação, carinho e companheirismo que nunca teríamos se a Katarina não tivesse decidido não desistir dela e trazê-la de volta ao mundo. Trouxe e ela nos comunica essa transformação diariamente com um olhar cheio de alegria e vida.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Direitos Humanos e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Como a Pretinha perdeu e reencontrou o mundo

  1. Teresinha Carpes disse:

    Querido de Alma limpa é o que eu penso de ti Marco Aurélio,foi comovente esta história verdadeira,a história da cadelinha Pretinha!,Deus e São Francisco,que é o protetor de todos os animaizinhos,há de dar muitas alegrias para si e tua família!Nunca vou me esquecer de suas postagens,perdemos muitas amigas,principalmente uma que eu considerava minha irmã de coração a Suzana Guterres,que nos deixou há dois anos!Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s