Stela Farias: População quer mais democracia e não cheiro de fascismo

stela300 A deputada Stela Farias (PT) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa gaúcha nesta quinta-feira (6) para avaliar o clima pós-eleitoral que o país vive e criticar as manifestações autoritárias e golpistas de alguns setores derrotados nas urnas que vem pregar agora absurdos como um novo golpe militar no país. A deputada criticou o pedido de recontagem de votos pelo PSDB e os protestos “patrocinados por setores bolorentos, conservadores, antidemocráticos, inconstitucionais, com cheiro de fascismo”.

Stela Farias acusou os responsáveis pelas recentes manifestações de rua de moverem um descabido ataque à jovem e ainda frágil democracia brasileira. “É inadmissível que tenhamos líderes de partidos políticos que integram este Parlamento portando faixas à frente de manifestações pedindo intervenção militar”. Mais alguns trechos do pronunciamento da deputada petista:

“Não conseguindo seu intento pelas urnas, a direita se rearticula e pede recontagem de votos numa instituição insuspeita como o Tribunal Superior Eleitoral . Um verdadeiro insulto, uma tentativa de vencer no tapetão, como fazem alguns times derrotados em campo. O PSDB ultrapassa os limites democráticos, busca entrar num ambiente de terceiro turno e tangencia seus verdadeiros objetivos ao alimentar um ambiente de tensão, manter o clima de disputa e abrir outro espaço de atrocidades, nas ruas, e pedir a intervenção militar. Isto é absolutamente antidemocrático, investe contra a normalidade institucional, usa parcelas despolitizadas da população e tenta chantagear um governo legitimamente eleito”.

“O país não está dividido, como apregoam os profetas do apocalipse. Temos uma maioria eleita e uma minoria que busca manter seus privilégios históricos, chantagear e impedir a busca de uma sociedade mais justa e menos desigual. O povo quer mais democracia, mais diálogo, mais participação, mas a oposição está preocupada em atacar as instituições, e o maior exemplo disso é a derrubada do decreto presidencial que regulamenta os conselhos populares na administração pública. Manipulam descaradamente os fatos e as pautas importantes para o país, assim como tratam de engavetar projetos fundamentais, como o da reforma política. Conseguiram, com isto, derrotar o clamor do povo por mudanças, uma vez que o referido decreto (dos conselhos) decorre de posição pública assumida pela presidenta Dilma após as manifestações de junho 2013. Não podemos vacilar na defesa do regime democrático vigente, repudiando as manifestações que ocorreram e outras que possam vir ocorrer, neste sentido”.

Anúncios

Sobre rsurgente

Jornalista, Porto Alegre (RS), Brasil.
Esse post foi publicado em Política e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s